Despida

Oii gentes! Vamos pegando um cafézinho e relaxando, que hoje nosso papo vai ser bem gostoso e super ligado a arte.

Aqueles que já me conhecem a bastante tempo, sabem que eu sou uma pessoa sem pudores. Para os que não conhecem ainda, vou dizer agora algumas coisas sobre mim:

  • Eu não tenho pudores, hahaha.
  • Sou apaixonada por arte desde que me conheço por gente.
  • Fiz um semestre de fotografia na faculdade, logo quando me formei no ensino médio. Queria me especializar em nu artístico.Sempre fui apaixonada por essa linha de fotografia e de arte. Quando tranquei o curso, decidi que não ia mais fotografar, só iria ser fotografada e faria um ensaio nu quando encontrasse o artista certo.

Passou um bom tempo, fiz ensaios sensuais que gostei, mas um tipo de arte diferente do que eu vinha imaginando. No ano passado conheci um artista de SP ótimo, me apaixonei pelo trabalho dele, mas ele não tinha agenda. 😦

Até que na semana passada a sorte “bateu na minha porta”. Uma menina que participa do nosso grupo de mocinhas, fez um convite pra gente conhecer o trabalho do Ale Ruaro.

O Ale Ruaro é fotografo no campo das artes. Ele focou o trabalho dele em nu artístico e se especializou nisso nos últimos 20 anos. Tem diversos prêmios internacionais, além de um olhar absurdo pra fotografia.

Fiquei maravilhada de poder posar pra ele nesse final de semana, de poder participar do projeto Naked Friends. Além de apaixonada pelo resultado das fotos, claro.

Fazer o ensaio me trouxe uma segurança monstruosa, que eu já tinha, mas que foi reforçada. Ver o resultado, me fez enxergar uma Luiza diferente e sem dúvidas me fez ficar mais apaixonada por mim do que eu já era. O Ale sem dúvidas despertou o melhor lado que tinha em mim, e trouxe pra fora o que estava escondido, hehe.

AleRuaro_023474

O Naked Friends é um projeto de  que consiste basicamente em amigos e amigos de amigos em nu artístico. A ideia do projeto é a quebra de paradigmas e preconceitos, para as pessoas se despirem de corpo e alma. O nu que é belo e puro, sem sensualismo e sexologia, mas sim a verdadeira beleza das pessoas que se despem por inteiro. Desse projeto lindo e livre de preconceitos já participaram mais de 100 pessoas até agora, entre homens e mulheres. O artista já possui 4 livros auto publicados, e a próxima publicação será um compilation de mais ou menos 60 mulheres.

bruna
Essa é a Bruna, minha amiga, que também posou pro Ale essa semana! 🙂

O novo livro tá no Catarse e pode ser comprado antecipadamente, ajudando assim na arrecadação para o lançamento do mesmo.

https://www.catarse.me/aleruaro

E é claro, o Ale tá no facebook e instagram e vocês podem acompanhar o trabalho maravilhoso que ele faz por lá!

Vale lembrar que todas as fotos são de autoria do Ale Ruaro e são reproduzidas com autorização do mesmo.

Eu sei que é um tanto quanto peculiar falar  sobre isso, mas o mundo anda muito cheio de coisinhas chatas e é tão difícil encontrar pessoas que apreciem arte de verdade. Bom poder dividir com vocês queridos, um pouquinho das minhas peculiaridades e o trabalho maravilhoso de um novo amigo, que essas troquinhas sirvam de inspiração pra quem sabe um ensaio no futuro. Se não, pelo menos apreciar com menos preconceito. 🙂

Um beijo enorme!

emma

Anúncios

A loucura que apaixona.

Oi gente! Chegou a hora de pegar um cafézinho e me contar, já se apaixonou?

Se apaixonar é uma coisa estranha, né? Você está lá tranquilo na sua vidinha, conhece alguém legal, conversam, trocam ideias, conversam mais, dão risadas, conversam muito mais e pronto. Bastou isso ali. Tá apaixonado.

Eu vi um vídeo essa semana que eu achei genial, ele dizia o seguinte: “O verdadeiro charme das pessoas reside em quando elas perdem as estribeiras, quando não sabem em que ponto estão. Não são pessoas que desmoronam, pelo contrário, nunca desmoronam.  Mas se não captar a pequena marca de loucura de alguém, não pode gostar deste alguém. Não pode gostar dele. É exatamente esse lado que interessa. E todos nós somos meio dementes. Se não captar o ponto de demência da pessoa, eu temo que… aliás, fico feliz em constatar que o ponto de demência de alguém seja a fonte de seu charme.”  (O que é o amor, para o filósofo Gilles Deleuze)

brilho

A loucura que cada um carrega é apaixonante para o outro. Esse filósofo conseguiu explicar direitinho o conceito de se apaixonar. É ver no outro aquela loucurinha escondida beeeem guardada, que ele tenta esconder, mas que no fundo, é o que faz o nosso coração bater mais forte. Pode ser uma coisinha de nada, uma mania bem boba, mas foi isso que conquistou.

Essa loucurinha que faz o coração bater acelerado quando o telefone vibra com uma nova mensagem, que os brilham quando vêem a outra pessoa, a bochecha cora só de pensar nesse alguém. Esse conjunto de sensações que enchem nosso coração de esperança e coragem, porque basta estar apaixonado para virar corajoso.

Não existe uma fórmula da paixão. Não existe uma matemática correta quando falamos de amor. Existe somente a loucurinha dentro de cada um que vai encantar o outro.

Pode ser que demore, e pode acontecer várias vezes. A paixão é de cada um e sentida cada um a sua maneira. O importante é manter-se aberto para novas paixões (se você não tem nenhuma) e louquinho, até porque, existem bilhões de pessoas no mundo, tenho certeza que algumas delas simpatizam com a sua loucura e vice versa.

Afinal de contas, de que adianta levar a vida a ferro e fogo, sem paixões e sem um pouquinho de loucura? A vida passa voando né? Vamos nos apaixonar loucamente pela loucura do outro!

Aproveita que o dia dos namorados tá chegando e curte muito o love, com bastante café! ❤

*O papeando no café apoia o amor. Um beijo enorme! ❤