Deixa a bad bater!

Logo quando comecei a terapia com a minha nova psicóloga, lembro que nas primeiras sessões eu chorava muito e me desculpava por estar chorando. Ela dizia, não tem problema, pode chorar. Eu continuava chorando e falava, entre risos e choro, que não fazia sentido chorar tanto, uma vez que tudo estava bem na minha vida e eu não tinha motivos pra chorar. Ela pacientemente olhava pra mim e dizia: Se tu sente vontade de chorar, chora. Se tem tristeza pra sentir, sente, nada te impede disso, não importa se tem motivos pra isso ou não.

Várias sessões passaram até descobrirmos o motivo da minha tristeza sem fim, e sem dúvida foram muitos choros sem motivo. Mas foram tristezas sentidas.

A questão é, eu queria fugir da minha tristeza, não queria sentir ela. Ela me incomodava! Tava ali dia e noite fazendo eu me sentir mal, me fazendo chorar e tendo pena de mim mesma. Queria que ela fosse embora. Só que eu me esqueci que a palavra mágica pra tristeza ir embora é SENTI-LA.

Em cada momento que a gente passa na vida, a gente tem uma explosão de sentimentos, e sente eles muito bem, até chegar na bendita. Quando chega na tristeza parece que todo mundo se acovarda. TODO MUNDO TEM MEDO DELA. Porque ninguém quer parecer triste ou fraco.

A tristeza tem um papel fundamental na nossa vida, ela faz parte do nosso dia a dia, dos nossos hábitos. É claro que não é natural ficar triste 24 horas, mas é NECESSÁRIO sentir as tristezas quando elas ocorrem. Quando nosso time perde, quando terminamos um namoro, brigamos com amigos, perdemos alguém, etc. A tristeza é uma emoção natural do nosso corpo e deve ser sentida, assim como sentimos todas as outras emoções.

Naquele filme Divertidamente, da Disney, explica exatamente isso, a Alegria tenta deixar a Tristeza o tempo todo de lado, mas esquece que as vezes é preciso termos alguns momentos ruins para termos outros bons.

alegria e tristeza

Só vamos aprender a reconhecer as tristezas, ok? Até porque, é natural se sentir triste quando se tem motivo, mas vamos ficar atentos para nossas tristezas anormais, aquelas que sentimos sem necessidade. Essas devem ser sentidas também, mas não demais.

Essas são as que devem ser cuidadas com muito mais carinho que o normal. A nossa tristeza normal, a gente cura ela sentindo até o fim, igual nesse vídeo da Jout Jout. O outro tipo de tristeza, que normalmente é mais profunda e não se cura sozinha, precisa de um empurrãozinho. É aí que vem os amigos, familiares, psicólogos, psiquiatras, psicanalistas…

E não é vergonhoso ou errado pedir ajuda quando se tá triste, ok? Pedir ajuda é a maior prova de força, porque é preciso de muita coragem pra admitir que tem alguma coisinha te magoando muito. Não fica com medo, todos eles tão ali pra ajudar. Com bastante amor, garanto!

Já que falamos de tristeza, deixo um convite para todos conhecerem um pouquinho mais sobre a Bipolaridade, afinal, amanhã dia 30, é o Dia Mundial do Transtorno Bipolar, que é a doença psiquiátrica com um dos maiores picos de depressão. Não custa nada conhecer um pouquinho mais e quem sabe levar palavras de confiança pra quem passa por isso.

Uma ótima semana amadinhos, com muito café, amor e alegrias!

lana

Beijocas!

Anúncios

Autor: Lu Bilhalva

Sou a Luiza e, assim como o café, gosto quando as coisas são fortes, intensas e quentes. Gremista não fanática, gaúcha, estudante de Psicologia, feminista e virginiana, além de adorar um papo, não nego um café e um chimarrão. Sou viciada em seriados, livros e filmes. Senti a necessidade de devanear nesse blog pra dividir um pouquinho da minha bagunça interna com o mundo. Dentro de um mesmo corpo há espaço para várias versões de mim mesma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s