Ser sozinho

 

Sem dúvida nenhuma, uma das coisas mais difíceis de se aprender é a de ser sozinho. Parece uma coisa fácil, mas no fundo é bem mais complicado do que imaginamos.

Aprender a ser sozinho é uma coisa essencial nos dias de hoje, mas porquê ainda temos tanto medo de estar sozinhos? Tanto em questão de relacionamento, quanto de amizade.

O medo da solidão é unicamente voltado para o desespero de se auto-descobrir ou de ser esquecido pelos outros. Digo desespero porque muitas vezes não gostamos do que descobrimos, além de que, olhar pra dentro é uma tarefa difícil. Quando se olha pra dentro, se vê tudo que somos, partes boas e ruins. E como precisamos constantemente da aprovação dos outros, nos preocupamos em não sermos esquecidos.

O exercício de ficar sozinho deve ser feito aos poucos, ir devagarinho se acostumando com a própria companhia. Hoje em dia é difícil, porque estamos sempre com o celular apitando e sempre conversando com alguém. Então para se descobrir, se entender, é preciso desligar do mundo. Apreciar seu encontro com você mesmo, seja deitado, seja lendo, meditando, tomando uma cerveja, ou um cafe ou quem sabe cozinhando para você mesmo.

learn

Abrir a linha de comunicação interna é extremamente importante para romper algumas necessidades provenientes de carência. Quando aprendemos a ficar sozinhos, diminuímos nossa carência e dependência dos outro. Aprendemos a nos bastar!

Tom Jobim dizia “é impossível ser feliz sozinho”, mas esqueceu de contar que é primordial ser feliz sozinho antes de ser em par. Justamente porque só aprendemos a ser par, quando aprendemos a ser inteiros, plenos conhecedores dos nossos ‘eu interior’.

Longe de mim dizer aqui que eu sou A sabedora de como ficar sozinha, porque não sou. Inclusive tenho dificuldades tremendas de olhar pra dentro.

Eu consigo apreciar a minha própria companhia, mas não gosto de ficar muito tempo procurando como eu sou, é uma tarefa cansativa. E muitas das vezes, me decepciono com o que encontro, mas, tem os dias de me sentir absurdamente feliz em descobrir alguma coisa.

Pratico constantemente o exercício de ficar sozinha, e adoro saber que consigo passar boas horas da minha vida na minha própria companhia. Quando quero vou ao cinema sozinha, ou vou tomar uma cerveja sozinha, só apreciando o momento que tenho de conexão comigo, até porque ninguém mais no mundo vai apreciar a minha companhia tanto quanto eu.

bealone
“Se você fizer amizade com você mesmo, você nunca estará sozinho.” – Maxwell Maltz

Esse é um exercício que eu recomendo pra todo mundo, não to dizendo pra não falar com os amigos ou deixar de sair, não é isso, mas é guardar um dia da semana pra sair só com você. Conversar com você mesmo, criar a ligação com o interior, aprender quem realmente você é, encontrar o que te faz feliz e fazer isso sozinho, porque só você é quem sabe o que te faz verdadeiramente feliz.

Se fizerem isso, me contem! Vou amar saber as experiências de vocês. Vou esperar com um cafézinho, ok?

Um beijo enorme amados!

lorelai

Anúncios

Autor: Lu Bilhalva

Sou a Luiza e, assim como o café, gosto quando as coisas são fortes, intensas e quentes. Gremista não fanática, gaúcha, estudante de Psicologia, feminista e virginiana, além de adorar um papo, não nego um café e um chimarrão. Sou viciada em seriados, livros e filmes. Senti a necessidade de devanear nesse blog pra dividir um pouquinho da minha bagunça interna com o mundo. Dentro de um mesmo corpo há espaço para várias versões de mim mesma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s